O que você está achando do blog?

Clique e acesse a Liturgia Diária

Seguidores

Bíblia Católica

Rádio Sant'Ana - AM 1540

Deixe seu recado

12 de abr de 2011


SACRAMENTOS E SACRAMENTAIS



            Caros amigos que apreciam o nosso blog, com muita satisfação nos dirigimos a vós para tratarmos de dois tesouros da vida da Igreja. Esses tesouros estão constantemente sendo realizados em nossa vida de Igreja e, em geral, não temos muito em conta o significado, ou o efeito, ou o que estes realizam em nossas vidas. Ora, quem de nós nunca pediu a um padre que abençoasse uma medalha de nossa Senhora das Graças? Ou ainda quem nunca pediu, testemunhou ou foi padrinho de alguém no Batismo? Sacramentais e sacramentos, uma preciosidade espiritual pouco conhecida na vida da Igreja. 


            Para inicio de nossa conversa, em primeiro lugar trataremos dos sacramentais, logo em seguida dos sacramentos. 


            Talvez pelo nome não se conheça com tanta clareza, mas os sacramentais são ritos, coisas ou ações que a Igreja se serve à imitação dos sacramentos, para obter mediante seu poder, certos efeitos especialmente espirituais. Nesse sentido poderíamos nos perguntar a origem dos sacramentais, e saberíamos que estes têm sua origem nos tempos apostólicos, sendo muito utilizados pelos cristãos já nos primeiros séculos da tradição cristã.


             Mais até agora não nos esclarecemos bastante o que venha a ser os sacramentais. Então dando um passo adiante em nossa conversa poderíamos afirmar que os sacramentais pertencem a umas das três classes: exorcismo, benção ou consagração. Ou seja, reservou-se o termo Sacramento aos sete sinais eficazes da graça, instituídos por Jesus Cristo e aplicou-se à palavra sacramental os inúmeros ritos litúrgicos criados pela Igreja. Assim meus amigos, quando nos dirigimos ao sacerdote pedindo que ele abençoe a nossa imagem de Nossa Senhora das Graças, ou que dê uma benção para nossa casa, estamos afirmando com isso que acreditamos no efeito produzido pelos sacramentais em virtude da poderosa interseção da Igreja e boa disposição dos que recebem. 


            Portanto, caros leitores, no sacramental está contido a unidade do cosmo na luta contra o império de satanás. Aplicamos às coisas sensíveis a universalidade da obra salvífica de Cristo, com o objetivo de consagrar as coisas inanimadas como dom de Deus ao serviço divino e não profano.
            Agora vamos conversar um pouco sobre o que vem a ser “sacramento”. Ora, são sinais eficazes da salvação de Cristo, em outras palavras, são a atuação de Cristo no tempo da Igreja.
            Conhecer e viver os sacramentos nos faz descobrir a Igreja no seu crescimento com corpo de Cristo na história, assim meus amigos, os sacramentos são veículos normais de comunicação com a obra salvífica de Cristo.
            Os sacramentos são simbolismos de uma realidade ainda maior do qual não se pode abarcar na sua totalidade, essa realidade maior, em ultima palavra é Deus mesmo, de modo que ao realizarmos o simbolismo não refazemos, nem tão pouco renovamos o acontecimento de Cristo. Se assim fosse seria um acontecimento novo, diferente do de Cristo, mas torna presente aquele mesmo acontecimento salvífico operado por Cristo, realizado uma vez por todas e para todos os tempos.

            Nessas poucas linhas nos foi possível falar de forma tão breve de dois temas amplos na vida da Igreja. Saudamos a todos que tiverem contato com esse texto em nosso blog e rogamos as bênçãos de Deus para nossa prática diária de cristãos, oxalá aproveitássemos com maior largueza a graça abundante de Deus pelos sacramentos e sacramentais. 
             
Sem. Felipe Ribeiro
                                                                                                               Estudante do 4º ano de Teologia
                                                                                                                             Diocese de Tianguá-CE


Fonte: Fraternidade Dom Timóteo
Postado por Seminarista Adriézio lima às 18:25hs

6 de abr de 2011

HOMENAGEM AO PE. JOSÉ COMBLIN


Fonte:
www.youtube.com

Postado por Seminarista Adriézio lima às 15:51hs


JUVENTUDE: TEMPO E ESPERANÇA


Por onde começar? Pergunta que sinaliza para uma das questões fundamentais da juventude nesse tempo moderno: suas decisões ou filosoficamente entendidas como opções.
As escolhas fazem parte de nossa condição existencial e na formação da juventude essa é uma das provocações: cheguei até aqui nesse tempo presente e como viverei o que está por vir? São mais perguntas!

Seria aqui importante refletirmos acerca dos projetos de vida desse grupo social(...) Os horizontes e as expectativas podem fazer parte de suas vivências e experiências nos diversos campos de sua realidade, desde o psico-afetivo até as suas crenças em fenômenos religiosos. Então, como integrar todas as dimensões desses/as jovens às suas capacidades de elaboração e sistematização de seus projetos de vida?


Essa é outra indagação que merece como resposta à derrota de um mundo adultocêntrico, baseado nos referenciais daquele velho conselho que recebemos desde a infância: "quando você crescer... quando se tornar adulto... quando se tornar homem de verdade...”.

O cinema está "repleto” de produções que nos serviriam nesse tempo presente para ilustrar essa posição, basta vermos p. ex. o filme "Coraline e o Mundo Secreto", uma animação sobre uma garotinha tratada como pequena adulta pelos pais, a ponto de acreditar num outro mundo no qual os pais a tratem como criança, explicitando dessa maneira a rejeição psíquica em participar de um tempo adulto sem sê-lo.

Outro filme recente, em minha opinião, na contramão do acima citado é a nova versão de "Alice no País das Maravilhas" (dir. de Tim Burton). A protagonista já na sua tenra juventude, numa sociedade amplamente aristocratizada, prometida em casamento e se preparando para tal, vive uma experiência e "retorna” à sua infância em um mundo maravilhoso. Essa experiência é que a faz retornar ao presente e optar por uma vida sem pretendente e casamento.

Uma das abordagens no cinema atual, a meu ver, representativa do fundamento da escolha, da liberdade, na mesma acepção sartreana da liberdade para a escolha, dentro de determinadas possibilidades. Essa é uma orientação de sentido importante na formação da juventude, de educar-se para o sentido e as possibilidades dentro de seus limites e configurações sociais, de sua realidade concreta e de classe, pois nossos gostos e interesses são aspectos de nossas experiências no conjunto das relações sociais.

O universo adulto pode sim contribuir com a formação de sujeitos jovens emancipados e capazes de pensar suas escolhas e horizontes, inclusive, colaborando com uma formação que contemple perceber a juventude como indivíduos-sociais, e não meramente como indivíduos per si, alimentados pelo desejo de "vencer na vida” e cair no círculo de ferro da alienação e de suas facetas mais modernas: o consumismo e a sociedade do espetáculo, em suas várias nuances como o culto ao corpo sarado, as cirurgias para redução disso ou daquilo, ao emburrecimento de programas como BBBs e conteúdos análogos.

Vale destacar! Um dos caminhos para a negação desses atuais valores "descartáveis” é a opção por projetar e pensar novos horizontes no âmbito do indivíduo-social, até mesmo compreendendo e explicando a juventude como uma parte da totalidade social e não como segmento/grupo/faixa etária isolada de outros de uma mesma sociedade.

A juventude em seu tempo e nas suas condições concretas colabora historicamente nos processos de transformação social – são sujeitos coletivos. E para serem sujeitos tiveram que optar entre a conformação da situação social e a irrupção do processo, basta lembrarmos p.ex. da participação da juventude no séc. XX de revoluções como o Outubro Vermelho (Rev. Russa de 17), o Maio de 68 na França e os/as jovens da Revolução Cubana.

Esses exemplos corroboram para o entendimento da juventude como fruto de seu tempo e presença significativa na produção da ontologia social. Cabe-nos a tarefa histórica de ajudá-la em suas provocações para inquirir do próprio mundo adulto suas certezas e crenças.
Fonte:
Edital - (Reformulações do administrdor do blog) - FRATERNIDADE DOM TIMÓTEO.
Postado por Seminarista Adriézio lima às 15:35hs
5 de abr de 2011

NOITES TRAIÇOEIRAS


Fonte:

Postado por Seminarista Adriézio lima às 20:27hs

SACRAMENTO DA COMUNHÃO


Fonte: 

Postado por Seminarista Adriézio lima às 20:02hs


1 de abr de 2011

PAPA REZA PELOS JOVENS


A Sala de Imprensa da Santa Sé informou hoje, 1º de abril, que nas intenções de oração do papa Bento XVI para este mês estão o anúncio do Evangelho aos jovens e àqueles que ainda não conhecem a Boa Nova de Jesus.
A intenção do papa para o Apostolado da Oração é: “Para que, através do anúncio crível do Evangelho, a Igreja saiba oferecer sempre, às novas gerações, renovadas razões de vida e esperança”.
Sua intenção missionária é: “Para que, através da proclamação do Evangelho e do testemunho da sua vida, os missionários levem Cristo a todos os que ainda não o conhecem”.

Fonte:

Postado por Semnarista Adriézio lima às 17:10s